Header Ads

Seo Services

Clínica do deputado Alan Castro acusada de não pagar aluguel e impostos em Feira de Santana.


A empresa Medfix Serviços Radiológicos Eireli ME, pessoa Jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ de nº 14.826.556/0003-08, foi notificada extrajudicialmente por falta de cumprimento com as obrigações com o contrato de aluguel de um consultório, localizado na rua Barão do Cotegipe, nº 814, centro de Feira de Santana, firmado entre Adinelândia de Cassia Cardoso Souza (locatária) e Nilson Coelho Lopes (proprietário/locador).
O contrato de aluguel firmado entre as duas partes teve inicio em 1 de junho e 2016, pelo período de 5 anos, no valor de R$ 4.000,00 a ser pago no dia 1 de cada mês, não vem sendo respeitado desde o mês de agosto de 2016, bem como outras obrigações. Além do aluguel não estão sendo honrados os demais compromissos; luz, água, segurança eletrônica, vigia noturno, seguro de danos ao imóvel, manutenção, materiais de uso contínuo (copos descartáveis, papel higiênico, papel toalha, sabão e sabonetes e material de limpeza), parte dos salários dos funcionários de limpeza (acordo verbal), telefone e TFF.
Sendo que, neste endereço funciona o Grupo Aclidan- Clínicas Médicas Associadas, tendo o médico e deputado estadual, Alan Castro, como um dos atendentes conforme comprovação do seu cartão de visitas. Ainda contra o deputado, pesa a acusação de ter pagado o aluguel referente ao mês de julho de 2016, com um cheque do banco do Bradesco, no valor de R$ 4.200, que foi devolvido dia 22 do mesmo mês, por motivo alínea31, erro formal (o cheque não consta a data e local) o que deu margem para interpretação de má fé.
Informações dão conta que a locatária é ligada ao deputado e o mesmo teria se recusado a assinar a notificação extrajudicial, proposta pelo locador. A notificação segue assinada pelo advogado Kelton Arapiraca Di Gomes, OAB /Bahia 18.008 e Nilson Coelho Lopes.
O deputado Alan Castro foi bem votado em Feira de Santana nas eleições de 2014, obtendo 5.228 votos, 1,91 % dos votos validos, e esse episódio não deve ser a retribuição que os eleitores que a ele confiaram o voto deve ter.
O fato de não pagar o aluguel de sua clínica, bem como, imposto e outras obrigações, é um escândalo, pois, dado ao momento em que os políticos estão passando por descrédito, onde a população não acredita mais na classe, um deputado estadual, ainda por cima é médico, deixa de cumprir as obrigações legais, corrobora para que os cidadãos baianos desprezem ainda mais a categoria.
Será que a clínica não está tendo clientes suficientes para se quer pagar o aluguel, ou ainda a Assembleia está deixando de pagar os salários dos deputados a ponto do deputado deixar de cumprir suas obrigações em uma cidade onde mais de 5 mil pessoas lhe confiaram o voto?
Como está em evidência no país a palavra “golpe”, pode ser que a população de Feira de Santana também entenda essa falha grave como um.
Documentos de comprovação da denuncia. 
Fonte: Rota da Informação.


Nenhum comentário