Header Ads

Seo Services

Encontro com o Presidente contou com a presença de novos Vereadores.

O Encontro com o Presidente do mês de novembro contou com a presença de quatro dos novos vereadores: João Bililiu (PPS), Tom (PEN), Zé Filé (PROS) e Zé Cucura (DEM) e o veterano Justiniano França (DEM). Na oportunidade, grande parte da imprensa presente aproveitou a presença dos novatos para fazer questionamentos relacionados à nova legislatura. Outro assunto abordado foi a eleição para a presidência da Casa, que acontece em 1º de janeiro de 2017. Os novos projetos e o sentimento de alguns em retornar à Casa foram os primeiros questionamentos. “Tenho que agradecer primeiro a Deus por me permitir a oportunidade de voltar a esta Casa, depois a todos que me ajudaram e aos meus eleitores, que reconhecem o trabalho que faço em minha comunidade”, disse Zé Curuca. Na mesma linha seguiu Tom ressaltando mais que, enquanto suplente, foi tratado de forma diferente por algumas pessoas. “Queriam me humilhar e algumas vezes até diziam que eu não poderia fazer determinados pronunciamentos na tribuna senão eu sairia da Casa, mas não tive medo”, lembrou. Já Zé Filé e João Bililiu demonstraram satisfação em fazer parte da nova legislatura e apresentaram um pouco de seus projetos. “Toda a Feira de Santana precisa do trabalho do vereador e alguns bairros merecem uma atenção maior. Peço também a ajuda dos demais colegas para me ajudar a levar o desenvolvimento para a cidade”, pontuou Zé Filé. João Bililiu também agradeceu a Deus e ressaltou que há anos vem galgando uma cadeira no Legislativo feirense. “Trabalhei muito para chegar até aqui. Agradeço muito a Deus por essa oportunidade”, disse. Sobre a presidência da Câmara, todos os novos eleitos reafirmaram apoio ao atual presidente Reinaldo Miranda, Ronny (PHS). Em falas claras garantiram à imprensa que votarão em Ronny na eleição de 1º de janeiro de 2017. Ainda sobre a eleição para a presidência, Justiniano foi questionado sobre sua possível candidatura e foi taxativo ao afirmar que não tem interesse. “A não ser se for assim: eu ser presidente e Ronny administrar. Ai daria certo. Mas, não anseio ser presidente da Câmara”, enalteceu.

Nenhum comentário